Estratégias de organização na cozinha

“A comida feita em casa tem outro sabor, mas não tenho tempo para cozinhar”; “é mais barato comer no restaurante (e viver na farmácia!)”; “cozinhar dá muito trabalho e faz sujeira”, “sou muito atrapalhada e não levo jeito na cozinha”, etc. Poderia enumerar uma infinidade de frases que ouço, diariamente, relacionadas à nossa relação com os alimentos e ao autocuidado. Creio que o prefixo “auto” não se aplica muito bem a estes casos, pois, muitas vezes, delegamos essa responsabilidade aos profissionais da saúde, à indústria alimentícia e farmacêutica e ao cozinheiro do restaurante! Ignoramos o que consumimos, mas o corpo, “mais inteligente” que o nosso pensamento, sabe identificar a procedência e a qualidade do que consumimos e coloca tudo na conta que, cedo ou tarde, será cobrada a cada um de nós! Estas frases podem parecer “duras”, mas preciso demarcar a necessidade de pensar sobre as nossas escolhas…

Em concomitância, também ouço frases como “cozinhar é uma terapia”; “inventei um bolo e não deu certo, mas vou tentar novamente, pois percebi que faltou tal ingrediente”; “a cozinha é o laboratório e os alimentos são os remédios”, etc. Esses entendimentos inspiram, os primeiros justificam e paralisam! Como professora e pesquisadora, tenho plena convicção de que fomos presenteados com infinitas capacidades de aprendizagem e que precisamos cuidar de si e do outro de forma cada vez mais consciente e sustentável. Por isso, compartilho algumas estratégias de organização que me ajudam a manter a rotina e os hábitos na cozinha, administrando o tempo e os “recursos”:

  • Diversificar – alimentação equilibrada não significa consumir diariamente o mesmo conjunto de alimentos, variando a forma de preparo (arroz, massa, feijão, salada e carne). Precisamos variar os alimentos (cereais, verduras, legumes, etc.) para ampliar nossas fontes de nutrientes, minimizando os riscos de sofrer com alguma carência. Neste sentido, as dietas da moda podem resolver a sua demanda hoje, mas não serão sustentáveis à sua saúde e equilíbrio.
  • Combinar – o Ayurveda nos ensina que alguns alimentos são incompatíveis no sabor, potência e digestão. Por isso, precisamos evita-los: leite com ovos e carnes; leite com amidos (principalmente farinhas); leite com frutas ácidas, entre outros. Evitar significa não tornar essa combinação rotineira, o que não significa não consumir nunca esta combinação! Ou seja, o sabor pode ser muito palatável, mas a digestão pode se tornar lenta e os nutrientes dos alimentos não absorvidos na sua potência. Por isso, também, as especiarias e as ervas são muito utilizadas em nossas receitas, pois funcionam como antídotos.
  • Planejar – já ouvi muitas pessoas dizerem que preferem cozinhar arroz branco porque é mais rápido! Só é mais rápido porque você não planejou seu almoço! Todos os cereais, incluindo o arroz integral ou outra variedade, precisam ser deixados de molho, em água (pode usar gotas de limão) ou soro do iogurte, de véspera (pelo menos, 6h, descartando este líquido para o cozimento). Este procedimento não é apenas para facilitar o cozimento e evitar as flatulências, mas porque os grãos (feijão, lentilha, grão-de-bico, soja, feijão branco, etc.) contém ácido fítico que, no trato intestinal, pode dificultar a absorção do cálcio, magnésio, cobre, ferro e zinco. Por isso, muitas pessoas, mesmo com uma alimentação repleta de grãos integrais, podem ter deficiências de minerais e perdas ósseas, síndrome do intestine irritável, entre outros problemas.
  • Pensar – Como foi a sua alimentação no dia anterior? O que você precisa comer (ouça seu corpo, não a gula!)? Quanto tempo você dispõe para preparar a refeição? Quanto tempo de cozimento é necessário para os alimentos que pretende preparar? Quantas variedades pretende preparar? Quais alimentos são de cozimento mais rápido? O que você tem em casa? O que pode ser substituído no preparo? Qual a porção necessária para a refeição (para quantas pessoas)? Quais as proporções e os sabores? Para o Ayurveda, o sabor doce é a nossa principal fonte de nutrição. Está presente no arroz, na mandioca, no feijão, na lentilha, etc. Ou seja, no que chamamos de carboidratos!! Resumindo, conceba o processo antes de iniciá-lo, isto é, organize a sequência das suas ações.
  • Organizar a estratégia – esta organização começa na feira ou no supermercado com a escolha dos alimentos. Se for possível, consuma alimentos orgânicos e evite os brancos refinados (farinha de trigo branca, açúcar branco, arroz branco), pois os benefícios nutricionais foram retirados dos alimentos no processo de beneficiamento e refino. Só nos ajudam a acumular gordura no organismo, isto é, engordar!! Quando chegar em casa, lave os alimentos antes de coloca-los na geladeira. Além de evitar a contaminação, agilizará o preparo posterior. Se tiver louça na pia, lave antes de iniciar o preparo da refeição ou coloque de lado para lavar enquanto os alimentos cozinham. Assim, não ficará com aquela impressão de que “cozinhar faz muita sujeira”!
  • Evitar os excessos – evite cozinhar os alimentos em excesso, principalmente os legumes, e evite preparar uma quantidade superior às necessidades do dia. Se você preparar uma quantidade grande, provavelmente, consumirá muito do mesmo e com perda progressiva dos nutrientes. Além disso, poderá comer mais do que realmente necessita.
  • Criar e experimentar – se você não tem todos os ingredientes para o preparo da receita, pense, analise e substitua. Para tanto, você só precisa prestar atenção nas características/qualidades dos alimentos e experimentar! Quando as pessoas dizem que “cozinhar é uma terapia”, de fato procede, pois neste momento você precisa estar presente, observando, se relacionando com os alimentos e monitorando suas ações. Muitas vezes, você reduz os pensamentos que nos conduzem para o passado ou para o futuro, trazendo o pensamento para o duplo presente: presente da natureza e do instante.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s